Conversas com Llansol

Imagem

 

Conversa de árvores

O florescer me faz lembrar dela, como se fossem as suas próprias flores.
A natureza está a entregar-se neste momento, diz Dickinson ao invisível que lhe sorri logo à frente.

Sim, exatamente como acontece ao texto que ouve o mar bramir na copa das árvores,
a dança frenética dos elementos,
as folhas voam em sopro e em escrita _______________ os corpos nus das flores rasteiras em pleno esplendor. Não sabem o que o despertar lhes trará, sob a lei da refulgência da natureza.

A traição de um acento pode dar por vencido o êxtase – ela continua.
Sem distância não vemos a profundidade que se apaga e da qual não há regresso possível. Penso ainda se o nosso fim pode ser tão surpreendente quanto a curva de existência de um cravo.

Repare que, ao fundo, a árvore é um livro que distribui as folhas pelos ramos de modo que nenhuma escape ao sol; há um tal fulgor no sol que desce, e se esconde, que dificilmente posso concentrar-me sempre no mesmo lugar verde. A distância é o meu percurso, e na globalidade do céu receio não descobrir viagem por mar que nos oriente.

Desorientada olho o céu, desorientada sigo as constelações móveis, raros clarões de luz… nas mãos do poema o gosto dos dias colhidos das copas mais altas. De lá, lugar do nascimento,
ela,
poema, oferece o carvalho e a clareira onde meu corpo vagueia com todo o resto. Na intimidade das árvores, combato com o invisível por misericórdia com o destino dos homens e da paisagem. Sigo o meu traço

com as palavras perdidas em terra estrangeira, pois o texto continua repleto de contrários.

 Janaína Rocha 

(Conversa tecida sobre fragmentos copiados, re-citados, alterados, num exercício de transposição, a partir dos livros: DICKINSON, Emily. Bilhetinhos com poemas. Sintra: Colares editora, 1995; LLANSOL, Maria Gabriela. Onde vais drama-poesia? Lisboa: Relógio d’água, 2000; LLANSOL, Maria Gabriela. Um Falcão no punho. Lisboa: Relógio d’água, 1998.

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s