Conversas com Llansol

O trecho abaixo, de Virginia Woolf, nos foi enviado por Liana Portilho, poeta e legente, quando ainda não havíamos iniciado a série de “conversas com Llansol”. Este trecho, aliás, foi um dos que nos inspirou a iniciar esta “conversa infinita”, já que há palavras que precisam ser ditas, mesmo que, neste espaço do blog, interditas. Hoje, mais do que nunca, o trecho mantém-se atual. Lamentavelmente. E, porque “o pensamento está a alargar-se”, podemos, então, pensar que Gabriela e Virginia, juntas, nos permitem, agora,  uma espécie de alegria em dobro.

 

“Defronta agora o biógrafo com uma dificuldade que é melhor talvez confessar do que esconder. Até este ponto da narrativa da vida de Orlando, documentos privados e históricos têm tornado possível o cumprimento do primeiro dever de um biógrafo que é caminhar, sem olhar para a direita nem para a esquerda, sobre os rastros indeléveis da verdade; sem se deixar seduzir por flores; sem fazer caso da sombra; sempre para diante, metodicamente, até cair em cheio na sepultura, e escrever finis na lápide sobre as nossas cabeças. Mas agora chegamos a um episódio que se encontra bem no meio do nosso caminho, de modo que não é possível evitá-lo. No entanto, é sombrio, misterioso e indocumentado; de modo que não é possível também esclarecê-lo. Volumes inteiros poderiam ser escritos, para interpretá-lo; e sistemas religiosos completos poderiam ser edificados sobre ele. Nosso simples dever é expor os fatos até onde são conhecidos, e depois deixar o leitor fazer com eles o que puder.” ( Orlando, p. 59, ed. Globo, 1948).

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s