Estético Convívio

foto-2 foto-3

 

 

 

 

 

 

 

Um acidente, diríamos, ao Rés da cas’a…essa que guarda no nome o seu verbo a’screver.

Um acidente, diríamos: o poema ao Rés, espalhado como contas ao chão, cristais de lágrimas, coisa literária sem absolvição.

Um acidente, diríamos. E a vida transborda, verte-se em livro, vai ao Rés-do-chão, procura suas raízes e, sem volta, sem cura, esvai-se toda em versos.

Um acidente, diríamos: contaminação. Eis um livro, uma travessia, o inesperado de um encontro: Rés.

Eis um nome, cicatriz onde a vida retina.

Com ele abrimos a cas’a’screver, neste sábado, dia 27 de setembro, para acolher o poema feito em livro por uma pequena comunidade que hoje compõe a nossa Cas’a editora. Das mãos de Erick Costa e Maraiza Labanca vimos sair poemas que “limam a palavra até os ossos”, corpo-coração, ouriço, diríamos. Na palavra bordada de Julia Panadés, a trama e a urdidura de uma escrita-composição que cria imagens. Faz sonhar a cicatriz. De Fernanda Gontijo, a responsabilidade da forma, a leveza para fazer dançar as silhuetas brancas sobre um fundo branco.

E assim, a cas’a abriu suas portas para o lançamento do livro de poemas Rés e o dia todo foi uma só contaminação!

 

Janaina de Paula

foto-4

Fotos de João Rocha

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Estético Convívio

  1. Lia Krucken disse:

    Que lindo acidente na cas’a !
    Como fazer para reservar um livro?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s