Dedico-vos estes textos

para Maria José Boaventura

pelos álbuns chineses

pelo falcão no punho

por sua maneira distante de fazer amor:

pelos olhos e pela palavra.

E também pelo tempo.

 

 

FullSizeRender

FullSizeRender (1)

 

 

Novos brotos das bambuas, mais altos que o beiral;

Longe, na névoa da manhã, o pico da montanha.

Elas, nuas, possam sentir-se nos céus, como em novembro.

Deitada nos trilhos, sinto o frio do orvalho

em meu casaco e chapéu.

 

Trad. Wen Fong

Adap. Lucia Castello Branco

 

FullSizeRender (7)foto de Lucia Castello Branco

 

 

 

 

 

Anúncios
Imagem | Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s