A Textualidade em Pedaços

Iniciamos, hoje, inspirados pelas palavras de Llansol, em entrevista concedida a Lucia Castello Branco, em 1992 – “o que escrevo é uma só narrativa, que vou partindo, aos pedaços” –, esta nova série, em que os legentes enviarão trechos por eles selecionados e recortados, do texto de Llansol, com suas marcas singulares de corte e de costura.

A inspiração é esta. E o desejo é o de, ao partir o texto, evocar a sua incompletude, sempre, e nosso respeito pela direção llansoliana, assim expressa:

“A ninfa ali deitada, apunhalou o livro, e o                                                                                        livro, num rasgo de vontade, registou o fato;

a ninfa ali deitada espezinhou o livro, e o livro, num                                                                       rasgo de sensibilidade, guardou os passos mal dados;

a ninfa ali deitada queimou o livro, e o livro, num rasgo de                                                           inteligência, espalhou-se pelo ar”

Postamos, hoje, fragmento enviado por Júlia Panadés, com fotografia da artista de seu “vestido filosófico”.

 

IMG_4981

 

 

tenda filosófica

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s