Pensar a literatura incomparável

Mar-raiz (a)                                     mar-raiz(a) — arte e foto de Fernanda Xavier

Dando continuidade à apresentação de textos apresentados no II Seminário de Estudos Literários da UFMG: Pensar a Literatura Incomparável, postamos, hoje, o texto “Ao pegar da pena, cresce-lhe o deserto a sua volta”,  de Maraíza Labanca.

Em conversa infinita com o texto de Blanchot e em evocação silenciosa do texto de Llansol,  aqui destacamos, dos restos no deserto, na assustadora nitidez do que é frágil e perece, as raízes da restante vida.

Para ler o texto, acione o link:  Texto de MaraízaLabanca

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s