Estético convívio

Foto de Jonas Samudio

O que pode um livro aberto em meio ao ruído de um enorme galpão lotado de alunos, professores, cientistas, curiosos, transeuntes? Que espessura de silêncio é possível alcançar, com a leitura em voz alta de fragmentos de fragmentos e com a escuta distraída de algumas migalhas literárias? 

Assim se reuniram alguns dos habitantes da Cas’a’screver nesta semana, na 69 Reunião da SBPC, realizada na UFMG: em torno do tarot literário de Tiago Pissolati, das migalhas literárias de Vania Baeta e da prática da letra proposta por Janaína de Paula e Maraíza Labanca, a partir de duas perguntas que ali se encontraram: “Como começa a escrita?” e “O que te fracassou?”

Ao lado da plateia, em discreta presença, o apoio de Jonas Samudio, a servir o papel, o lápis, a água, o café, o pão. E a escutar, como quem “se apoia na falta de apoio”, para depois ler e escrever. 

Tiago Pissolati (Foto de Jonas Samudio)

O público do tarot literário (Foto de Kleriston Kolive)

Maraíza Labanca e Janaína de Paula (Foto de David Assunção)

Pausa a ler (Foto de Jonas Samudio)

Os ouvintes e os transeuntes, na exibição das Migalhas Literárias, por Vania Baeta        (Foto de Jonas Samudio)

Leia aqui  o texto-escuta de Jonas Samudio, quando  eufêmea escreve sbpc (1)

 

 

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s